01 Vocabulários e Periódicos de Economia. Vocabularies of Economics

VOCABULÁRIO E PERIÓDICOS DE ECONOMIA. VOCABULARY OF ECONOMICS. PROF. DR. DARCY CARVALHO. FEAUSP. SÃO PAULO. BRASIL, 2015
Contents:  01 02 02 03 03 04 05

01Vocabulario de economía / Eduardo Luís Giménez Fernández, Francisco Xavier Lores Ínsua, coordenadores; Eduardo Luís Giménez Fernández ... [et al.] Vigo: Universidade de Vigo, Servizo de Publicacións, D. L. 2005. 370 p. ; 24cm. – (Materiais lingüístico ; 7). D.L. C-218-2005 – ISBN 84-8158-281-6. 1. Galego (Lingua) – Galego económico I. Giménez Fernández, Eduardo Luís II. Lores Ínsua, Francisco Xavier III. Universidade de Vigo. Servizo de Publicación, ed.   806.99-3:339

O texto, em língua galega, está reproduzido abaixo, em pdf para download: Universidade de Vigo- Vocabulário de Economia

02  A IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DO VOCABULÁRIO TÉCNICO DA ECONOMIA

Na descrição e análise dos processos econômicos, os economistas utilizam uma terminologia própria, que identifica com precisão os fenômenos, fatos ou situações econômicas que enfocam. Com o desenvolvimento dos meios de comunicação, a terminologia econômica acabou por ser em grande parte incorporada ao vocabulário culto da língua, sendo correntemente utilizada pela mídia, escrita e falada, no acompanhamento da conjuntura econômica, a nível local, nacional ou mundial.

Por consequência, parte considerável do conteúdo das atividades dos cursos introdutórios de economia consiste na transmissão do vocabulário técnico econômico, grande parte do qual é de formação recente, neológica e estranha aos léxicos tradicionais da língua. Os empréstimos de termos técnicos aos idiomas internacionais são também numerosos e frequentes, muitas vezes utilizados em suas formas originais de permeio com o vocabulário vernáculo, pela dificuldade de traduzí-los adequadamente no idioma nacional.

Este é um fenômeno que ocorre atualmente em todas as línguas do mundo, e não só no português, como consequência da globalização econômica acelerada e da nuclearização da atividade e do pensamento econômicos em torno de algumas economias hegemônicas, cujas línguas se tornam idiomas auxiliares internacionais.

O GLOSSARIO DE TERMOS NEOLÓGICOS DA ECONOMIA 

Cadernos de Terminologia numero 3, publicado pelo CITRAT - FFLCH/USP, sob a coordenação da Prof. Dra. IEDA MARIA ALVES, São Paulo, 2001,ISBN 85-86087-32-7, constitui uma ótima introdução ao estudo do vocabulário técnico da economia, tendo sido composto a partir de textos econômicos publicados na mídia brasileira.

http://citrat.fflch.usp.br/sites/citrat.fflch.usp.br/files/u10/Cad.%20Terminologia%203.pdf 

Os livros de economia costumam encerrar com um vocabulário de economia. O estudante deve percorrer estes vocabulários assinalando os conceitos  na medida em que forem sendo explicados em aula e podem utilizá-los para pesquisa na internet. Podem ser traduzidos para qualquer outro idioma com o Google Translate e serem reutilizados para novas pesquisas nas línguas neolatinas, no inglês, no alemão ou russo. Livros para aprendizagem rápida desses idiomas podem ser downloadados do site Darcy Carvalho Creator, uma biblioteca digital sobre Economia , Geopolítica [ Geopolitik] e idiomas, especialmente Latim e Grego Moderno.

Excelente e concisa exposição de conceitos de economia pode ser encontrada nas páginas do site  Economics Concepts.com

http://economicsconcepts.com/law_of_demand.htm


03 Revista Galega de Economia. Universidade de Santiago de Compostela.

Revista da Facultade de Ciencias Económicas e Empresariais da Universidade de Santiago de Compostela. Prioridades: Son cuestións prioritarias as relacionadas co desenvolvemento económico de Galicia. España e en Europa, así como outras cuestións científicas relevantes para o benestar económico e calidade da empresa, tanto europeos, norteamericanos e internacionais. No caso de publicacións en español relativas aos países latinoamericanos, a prioridade corresponde a  aqueles con unha ampla perspectiva de interese xeral, e / ou dimensión internacional (comercio exterior, investimentos estranxeiros e outras relacións económicas), especialmente se incluíren relacións entre Europa e América. Os artigos en inglés pode referirse tanto a Europa e América, e tamén poden ser temas de interese xeral relacionados co desenvolvemento mundial.


04 Revista Brasileira de Economia.Fundação Getúlio Vargas.

A Revista Brasileira de Economia (RBE) é a mais antiga publicação de Economia do Brasil, e a segunda mais antiga da América Latina. A RBE é uma revista generalista  que publica artigos sobre as diversas áreas da ciência econômica. Qualquer tema e metodologia podem ser encontrados nas suas páginas, desde que estejam na fronteira do seu ramo de conhecimento, e se pautem pelo rigor e sofisticação que vêm desde o primeiro número.

05 Revistas acadêmicas de economia. 

Esta é uma relação de revistas acadêmicas brasileiras da área de economia

http://www.pensamentoeconomico.ecn.br/hugo/oikonomia/revistas.html

06 Konrad Adenauer Stiftung

Lexique de l’économie sociale de marché. La politique économique de A à Z

Rolf H. Hasse • Hermann Schneider/ Klaus Weigelt (éd.)

Edition française coordonnée par Gudrun Meddeb

http://www.kas.de/wf/doc/kas_9370-1442-3-30.pdf?130408145607


=========================================================================
ARQUIVOS ADICIONADOS
=========================================================================

Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 17:24
Ċ
Darcy Carvalho,
8 de jun de 2015 02:44
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 14:22
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 15:10
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 16:53
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 14:51
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 15:27
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 15:21
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 15:36
Ċ
Darcy Carvalho,
9 de jun de 2015 07:07
Ċ
Darcy Carvalho,
21 de mai de 2015 17:28
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 15:00
Ċ
Darcy Carvalho,
7 de jun de 2015 16:33
Ċ
Darcy Carvalho,
19 de abr de 2016 10:03
Comments