13.1 A sintaxe latina

CONTINUAÇÃO  DA LIÇÃO I. A SINTAXE LATINA. PRIMEIRA LIÇÃO PRELIMINAR DE LATIM 

GUIDO ANGELINO  in L'Europa alla ricerca di una lingua comune.«L'Idea Liberale», Organo del Centro Studi dell'Idea Liberale - Milano . N. S. - Fasc. III - Nov. Dic. 1988, acha viavel  propor como lingua comum veicular da Europa uma  lingua latina coloquial, uma  lingua latina comum, de linear  estrutura, sem inversões , nem labirintos, longe do prodigio de arquitetura e elegancia dos autores classicos, e que no entanto respeite e siga as leis da gramatica e da sintaxe latina.

Cito :   Sermo Latinus colloquialis come lingua comune europea.   Oggi, quando si dice Latino, si corre col pensiero  a quel prodigio di architettura e di eleganza che è il Latino dei massimi prosatori, di quegli autentici strateghi della lingua di Roma, quali Cicerone, Cesare, Livio, Tacito, Latino solenne, spesso arduo e labirintico. È naturale che chi pensi a un simile Latino, si chieda con un sorriso divertito come si possa pensare al Latino come linguaggio comune, come lingua veicolare tra gli Europei. Ma se si pensa a un Latino di lineare struttura, ignaro di inversioni ed eleganze, Latino che non si proponga di porre caparbiamente i verbi in fondo al periodo, tecnica di cui si faceva gioco già Seneca (Quid de illa [compositione] loquar, in qua verba differuntur et diu exspectata vix ad clausulam veniunt? [Ep. 114, 16]. Si noti quel saporoso diu expectata, Latino che invece segua rigorosamente le leggi della grammatica e della sintassi Latina, ecco che l'idea di un sermo Latinus colloquialis come lingua comune europea comincia ad apparire praticabile. http://www.latinitatis.com/latinitas/textus/angelino.htm               FINIS CITATIONIS

A citação acima permite-nos redefinir e precisar o escopo do exercicio que denominamos LATIM UTILITARIO, por emprestimo de  JEAN BAYET, in  Les langues Internationales, Collection  Que Sais-Je? , numero 968.  Trata-se de adotar um sermo Latinus colloquialis como  lingua comum  academica e internacional, lingua  que  siga  rigorosamente as  leis  da gramatica e da  sintaxe latina, porém, um  latim de linear estrutura, ignaro de inversões e de elegancias, que não exile  os verbos aos confins  dos periodos e frases, tecnica já tratada com derisão por  escritores  do porte de um Seneca [ Quid de illa compositione loquar , in qua verba differuntur et diu expectata vix ad clausulam veniunt?  Ep. 114, 16], como informa GUIDO ANGELINI.

Em nossa bibliografia, on line,  colocamos  livros  cujos autores procuraram reduzir a poucas lições o estudo do latim,  deste modo capacitando  o estudante   para  a leitura imediata de  textos autenticos de escritores latinos, em areas especializadas, direito , filosofia, medicina, botanica, documentos   eclesiais,  liturgicos ou biblicos. 

Para abordar, como adultos,  o estudo do latim, podemos  examinar , lendo rapidamente , o curso de latim para estudantes de direito e advogados:  O LATIM EM DEZ LIÇÕES,   do' jurista   SPENCER VAMPRE        http://archive.org/details/OLatimEmDezLicoes   ;   ou o curso  LINGUA  LATINA  MEDICINALIS, para estudantes de medicina,  em russo,  por I.A. KOZOVIK e  L.D. SHIPAJLO,  http://archive.org/details/LinguaLatinaMedicinalis.LatimParaMedico ;                                                       a's 40 LIÇOES DE LATIM PARA PRIMEIRA E SEGUNDA SERIES,  por JOSE BATISTA RIOS CASTELÕES, um curso básico  completo,  http://archive.org/details/40LicoesDeLatimParaPrimeiraESegundaSeries  ;  a SINTESE DE GRAMATICA LATINA de ERNESTO FARIA , para o ensino moderno do latim, http://archive.org/details/SinteseDeGramaticaLatina   ; o  ENSAIO SOBRE O USO DO 'LATIM NA BOTANICA,  pelo naturalista 'CARLOS TOLEDO RIZZINI  http://archive.org/details/EnsaioSobreOUsoDoLatimNaBotanica  ;    LE LATIN EN QUINZE LEÇONS, por CH. DUMANE, metodo novo que  ensina  rapidamente as regras de sintaxe,  permitindo que em pouco tempo,  sem professor,  cheguemos á compreensão de textos latinos faceis.     

Adotada uma  das tres pronuncias, a nacional, a eclesiatica ou a restaurada,  e feitas algumas ampliações na parte do vocabulario,  este curso  de DUMANE  constituiria igualmente uma otima  introdução ao latim vivo, que poderia ser utilizado como lingua internacional moderna, como sugerido pelo proprio autor. http://archive.org/details/LeLatinEnQuinzeLeconsParCh.Dumane

O acesso aos  numerosos  cursos de latim, ministrados no Brasil, para as  primeira e segunda series dos ginasios e seminarios, cursos destinados ao entendimento de  crianças,  permitem  a qualquer adulto uma abordagem pessoal , geral  e rapida ao idioma  latino. Aprenderá em semanas o que era ensinado ao longo de quatro anos a crianças semi-analfabetas, desinformadas  e desmotivadas. A partir dos livros ginasiais, colegiais,  dos destinados á preparação para os vestibulares, e das gramaticas mais avançadas,  cada um poderá  construir o seu proprio curso de latim.

Os livros de preparatorios para vestibulares se latim são excelentes introduções ao mecanismo geral da lingua latina. um deles é o de Meton de Alencar  LATIM DO CLASSICO E DO VESTIBULAR

http://movies.archive.org/details/LatimDoClassicoEDoVestibularPorMetonDeAlencar

Merece referencia  especial  a obra  CHAVE DA VERSÃO LATINA por  CARLOS TORRES PASTORINO. Trata-se de um dos raros livros em portugues que se ocupa de composição  latina. Ensina a escrever latim classico de modo natural e simples,  exercicio abandonado pelas escolas brasileiras  desde meados  do seculo XIX. CARLOS TORRES PASTORINO foi professor de latim do Colegio Militar. Escreveu tambem  um  curso introdutorio completo denominado  LATIM PARA OS ALUNOS.  http://archive.org/details/ChaveDaVersaoLatinaPorC.TorresPastorino

Também  os seguintes  por VANDICK DA NOBREGA,  escritos motu proprio, para rapidamente  sanar as deficiencias dos vestibulandos das faculdades de direito e de outros de  quem se cobrava latim nos concursos. São livros otimos,  modelares quanto ao metodo expositivo, além de concisos e destinados a adultos, qualidade  que falta á maior parte do nosso material didatico.

CURSO COMPLEMENTAR DE LATIM  POR VANDICK LONDRES DA NOBREGA  . Trabalho excelente sob qualquer ponto de vista. Aplica amplamente a ordem direta como recurso pedagogico  no ensino do latim, fornece amplo vocabulario, uma caracteristica deste autor. Comenta as particularidades sintaticas e morfologicas de textos extraidos  dos classicos latinos, CICERO , VIRGILIO, TITO LIVIO , HORACIO, exigidos em exames vestibulares.

http://archive.org/details/CursoComplementarDeLatimVandickL.DaNobrega

O LATIM DO EXAME DE LICENÇA POR VANDICK LONDRES DA NOBREGA, um dos melhores livros deste autor do ponto de vista didatico, destinava-se a preparar para o exame de madureza em latim. Dirigido  a adultos é um vero TEACH YOURSELF LATIN,  para aprender latim sozinho. Antecede a famosa serie de latim para os ginasios e colegios do mesmo autor.

http://archive.org/details/OLatimDoExameDeLicencaPorVandickLondresDaNobrega

GRAMATICA LATINA POR E. RAGON, uma gramatica latina para as quatro series do ciclo ginasial,  um curso completo de lingua  latina simples e objetivo. Os exercicios estão  em volume separado. Excelente para autodidatas,  era estudada em quatro anos, pode ser estudada em quatro semanas, antes de se iniciar a leitura, a versão e retroversão  de textos em ordem direta,  utilizando o volume de exercicios,  parte do mestre.   http://archive.org/details/GramaticaLatinaPorE.Ragon

Quem estudar pelo Ragon pode beneficiar-se da  sua segunda parte, SEGUNDA PARTE DA GRAMATICA LATINA POR E. RAGON , uma coleção de exercicios de composição latina associada  a esta  gramatica, publicada em São Paulo, na Coleção  F.T.D. Os textos em latim trazem na pagina oposta a sua tradução em português. Esta chave de exercicios destinava-se ao uso exclusivo e secreto dos mestres, os alunos não eram informados da sua existencia. Deve ser o instrumento principal de quem quiser aprender latim sozinho. Permite tres tipos de exercicios controlados: traduzir do latim em português e do português para o latim e pode ser totalmente reescrita em ordem direta. Dispensa dicionarios.

http://archive.org/details/SegundaParteDaGramaticaLatinaPorE.Ragon

Nosso objetivo  então  aqui, nestas dez lições preliminares de latim,  não será o de ensinar  latim em dez lições, mas apenas  chamar a atenção para alguns fatos da gramatica latina que facilitam imensamente  o seu estudo. Basicamente estudaremos as declinações, do nosso modo,   juntamente  com a sintaxe dos casos, e  a conjugação dos verbos, estes simultaneamente nas vozes ativa e passiva.

O problema do latim é a sintaxe  classica, ou seja, como bem coloca GUIDO ANGELINO,  a quem cito, quel prodigio di architettura e di eleganza che è il Latino dei massimi prosatori, di quegli autentici strateghi della lingua di Roma, quali Cicerone, Cesare, Livio, Tacito, Latino solenne, spesso arduo e labirintico. fin. citationis. 

Iniciamos pela sintaxe, simplesmente  exemplificando-a com alguns textos contemporaneos.  A proposta sintatica utilitaria  é evitar  o latim solene, espesso, arduo, arquitetonico  e labirintico dos  maximos  prosadores e obtar pela sintaxe comum das linguas analiticas  no escrever latim.

A melhor forma de iniciar o estudo do latim é lendo ou copiando um livro de primeira serie ginasial, para aprender o básico. A desvantagem dos textos ginasiais é a redundancia e os textos constituidos por frases soltas disparatadas, envolvendo  invariavelmente  historia  e personagens romanos,  guerras, senhores,  servos  e mitologia.  Mas podemos tambem começar   utilizando   textos mais  densos e completos , como os dos vestibulares, iniciando imediatamente pela leitura de textos latinos  autenticos,  com tradução interlinear.

A Biblia, cujo latim, entendido  pelo povo romano,  na epoca inicial do cristianismo, vem sendo  conservado pelos cristãos até hoje, é a melhor leitura para os iniciantes.  Ver, por exemplo, o LIBER GENESIS.          http://www.vatican.va/archive/bible/nova_vulgata/documents/nova-vulgata_vt_genesis_lt.html

Este primeiro  livro da Biblia foi adaptado por Lhommond, latinista francês, para servir ao  estudo da gramatica latina e publicado  no Brasil com o titulo de  EPITOME HISTORIAE SACRAE. AUCTORE C.F. LHOMMOND. NOTIS SELECTIS ILLUSTRAT A. MOTET. AD USUM SCHOLARUM BRASILIENSIUM CORREXIT ET ACCOMODAVIT DR. ANTONIO CASTRO LOPES. LIVRARIA GARNIER, 1856.

http://archive.org/details/ResumoDeHistoriaSagrada

Em latim não chegaram até nós obras destinadas ás crianças. Alguns autores , desde o seculo XIX,  tem produzido traduções para o latim de obras de ficção modernas, com vistas a tornar mais divertido e agradavel  o estudo da lingua latina. 

Considerem-se os seguintes  por  E. A. SONNENSCHEIN. D.Litt. Professor of Classics In The University Of Birmingham, Chairman Of The Joint Committee On Grammaticai, Terminology; e os de  FRANCIS WILLIAM NEWMANN.

ORA MA'RITIMA: A LATIN STORY FOR BEGINNERS, WITH GRAMMAR AND EXERCISES [1908] SONNENSCHEIN, E. A. (EDWARD ADOLPH), 1851-1929. http://archive.org/details/cu3192403120285

PRO PATRIA: A LATIN STORY FOR BEGINNERS (1910). SONNENSCHEIN, E. A. (EDWARD ADOLPH), 1851-1929.         http://archive.org/details/cu31924031167160   Pelo mesmo autor temos:

A NEW LATIN GRAMMAR, BASED ON THE RECOMMENDATIONS OF THE JOINT COMMITTEE ON GRAMMATICAL TERMINOLOGY (1912). SONNENSCHEIN, E. A. (EDWARD ADOLPH), 1851-1929            http://archive.org/details/newlatingrammarb00sonnrich

A UNIVERSIDADE DE BIRMINGHAM  recentemente fechou seus cursos de linguas classicas e descartou de suas bibliotecas obras didaticas  latinas preciosas como o LEXICON TOTIUS LATINITATIS. A DICTIONARY OF THE LATIN LANGUAGE  BY  L. J. G. SCHELLER. REVISED AND TRANSLATED BY J. E. RIDDLE . OXFORD, MDCCCXXXV. Há muita coisa no Google e nos Archives, de gramaticas, dicionarios e textos.     http://www.edonnelly.com/google.html    

Outro latinista que se preocupou em facilitar a aprendizagem do latim foi  FRANCIS WILLIAM NEWMANN (27 June 1805 – 7 October 1897),inglês, economista, arabista, polimata,  como parte de seu plano para rehabilitar o ensino do latim escreveu : REBILIUS CRUSO : ROBINSON CRUSOE, IN LATIN : A BOOK TO LIGHTEN TEDIUM TO A LEARNER (1884). Não se trata exatamente de uma tradução da obra de DANIEL DEFOE,  ROBINSON CRUSOE , mas de uma reconstrução  para criar um texto latino facil,  interessante e proprio para ensinar gramatica latina classica. Com o mesmo objetivo traduziu para o latim longas obras poeticas americanas e inglesas.      http://archive.org/details/rebiliuscrusorob00defo

As orações cristãs,  PATER NOSTER, AVE MARIA, SALVE REGINA, CREDO , e  CONFITEOR tem servido também como modelos de latinidade acessivel , sendo empregadas para ensinar o latim liturgico. Não há nada de errado com o latim da Igreja , a não ser o fato de que , tendo sido natural e facil de entender no inicio, foi  sendo contaminado, ao longo dos seculos, por ciceronianismo e preocupações estilisticas  exacerbadas.

O latim cristão não é outro latim, mas sim o mesmo latim dos contemporaneos de Cesar e Augusto ,utilizado para pregar a nova religião. Nesta tarefa destacam-se muitos  escritores cristãos africanos do Maghreb, como São Jeronimo , Augustinus,  Tertulianus, e Lucius Apuleius,  cujos estilos de  latim, abundantes, livres e desinibidos de preocupações  retoricas, contribuiram para transformar o panorama linguistico e cultural do Imperio Romano.

http://archive.org/details/CursoDeLatimLiturgico

Os que desejarem estudar latim em latim devem ver   por  P.J. LLOBERA S. J. EDITOR a GRAMMATICA CLASSICAE LATINITATIS AD ALVARI INSTITUTIONES DOCTRINAMQUE RECENTIORUM CONFORMATA SCHOLIS HISPANIS, AMERICANIS, PHILIPINIS . Uma gramatica de latim classico para as escolas hispanas, americanas e filipinas, conformada ás instituições de gramatica de EMMANUEL ALVARES e á doutrina de autores mais recentes. Gramatica de latim classico completa explicada simultaneamente em latim e espanhol.   http://archive.org/details/GrammaticaClassicaeLatinitatis

Dentre os textos latinos classicos  mais simples, de grande utilidade para quem estudar sozinho, destacamos: EUTROPIO COMPENDIO DE HISTORIA ROMANA, OU FLAVII EUTROPII BREVIARIUM HISTORIAE ROMANAE.  Texto latino em ordem direta e tradução  literal do  PROF. MANOEL VAZ  LOBO.  Um exemplo do metodo HAMILTON-HACHETE para ler latim classico.  http://archive.org/details/EutropioCompendioDeHistoriaRomana   

TRISTIUM ou TRISTIA . PUBLIUS OVIDIUS NASO (43 B.C. – 17 A.D.). Tradução literal  justalinear de AUGUSTO VELOSO, segunda edição. http://archive.org/details/Tristium.PubliusOvidiusNaso.TraducaoLiteral

Acham-se  em  THE LATIN LIBRARY THE CLASSICS PAGE as obras todas de P. OVIDIVS NASO (43 B.C. – 17 A.D.) , METAMORPHOSES, 15 livros;   AMORES, 3 livros;  HEROIDES,  21 livros;  ARS AMATORIA,  3 livros; TRISTIA,  5 livros;  EX PONTO  ou  PONTICAE,  4 livros ; FASTI,  6 livros; Remedia Amoris; e  Ibis.  http://www.thelatinlibrary.com/ovid.html

Sobre Ovidio, poeta  erotico,  proximo  do Imperador Augusto,  ler  OVÍDIO E A PÔNTICA II, 5 de MARIZA MENCALHA DE SOUZA. Contem um estudo preliminar de grande interesse,  texto latino , tradução e analise.    http://www.filologia.org.br/revista/artigo/11(31)09.htm       

FABULAS DE FEDRO, obra em versos. Devemos estudá-las  como simples textos latinos faceis de memorizar. Estão traduzidas e explicadas até  a saturação pelos melhores latinistas, podem ser lidas em ordem direta e justalinear,  imediatamente.

Em francês temos   PHAEDRI AUGUSTI LIBERTI FABULARUM AESOPIARUM LIBRI V: Os cinco livros das fabulas esopicas por Fedro liberto do Imperador Augusto, com duas traduções francesas. Texto original  e  o mesmo texto em ordem direta, com tradução justalinear. Metodo Hachette para leitura imediata dos classicos latinos.  http://archive.org/details/FabulasDeFedro.FablesDePhedre.trad.justalinear                                                                        

Há tradução das  FABULAS DE FEDRO em português  por numerosos autores brasileiros   e por NICOLAU FIRMINO, lusitano, que se  preocupou  em verter   palavra por palavra o texto latino. A versão lusitana apresenta-se assim sem ornatos de retorica, nem frases buriladas. O interessado cotejando-o com o original latino entende-o sem dicionarios. O texto fedriano  latino poderá  tambem ser reescrito em ordem direta. Memorize o texto lusitano e traduza-o frequentemente para o latim,  escrevendo em ordem direta.   http://archive.org/details/TraducaoDasFabulasDeFedroPorNicolauFirmino

O estudo da metrica latina classica escapa completamente ao escopo do nosso plano, é uma area para filologos e especialistas. Toda boa gramatica traz um longo capitulo sobre isso. Veja este  capitulo em CASTRO LOPES,   NOVO SYSTEMA PARA ESTUDAR A LINGUA LATINA.

http://archive.org/details/NovoSystemaParaEstudarALinguaLatina      

Nesta preciosa gramatica,  ANTONIO  CASTRO LOPES  divide  o estudo do latim  em duas partes. Na primeira,  explica em  dezesseis lições os principios basicos da lingua latina, utilizando o metodo de Robertson, isto é, comentando o texto latino palavra por palavra, tendo já resumido  preliminarmente a teoria gramatical necessária  em 26 quadros. Na  outra parte, aprofunda a teoria e chega até  figuras de sintaxe e metrificação. O autor era eximio poeta latino. Sua gramatica difere de todas as gramaticas que estão na bibliografia eletrônica.

Na verdade a poetica latina e seus poetas, Virgilio, Horacio, Ovidio, Catulo e todas as demais grandes figuras  foram  estudados e comentados por grandes filologos, cujas obras estão na internet, nos grandes idiomas da Europa, e em versões latinas em prosa.

Sobre  a lingua latina, sua historia e sua  pronuncia,  consultem-se  as obras  de latim para o colegio  listadas na bibliografia eletronica, ou  obras mais especializadas,  ali tambem referidas. Entretanto, em  qualquer país são tres as pronuncias latinas  possiveis de praticar-se , a pronuncia tradicional do país;  a pronuncia eclesiastica, que nada mais é do que a pronuncia nacional  italiana, adotada pelo Vaticano  e imposta  a  todo o mundo clerical católico;  e a pronuncia dita restaurada, filologicamente reconstituida, adotada em encontros internacionais de latinistas, para comunicações radiofonicas, e interpessoais , viva voce, bem como, obrigatoriamente,  em algumas  academias,  nos cursos de latim clássico.  A  pronuncia restaurada soa para nos lusofonos como  portugues ou  epanhol  pronunciados com sotaque alemão. 

A pronuncia restaurada,  perfeitamente inteligivel por nós brasileiros, pode ser ouvida na RADIO BREMEN  da ALEMANHA e na  RADIO YLE da FINLANDIA.                                                                               Na RADIO BREMEN,  ouça   http://www.radiobremen.de/nachrichten/latein/  . Divulga  em latim moderno noticias contemporaneas. Em março 2013, noticiou a eleição de um  novo papa desta forma:     

1. April 2013, 8:00 Uhr. Latein-Monatsnachrichten. Nuntii Latini mensis Martii 2013 Lateinischer Monatsrückblick :   PAPA NOVUS EX ARGENTINA ORTUS  CARDINALIS  JORGE MARIO BERGOGLIO:  Jorge Mario Bergoglio Iesuita idemque archiepiscopus Bonaeropolis e conclavi papa exiit. Hic vir ex Argentina ortus succedit Benedicto XVI., qui munere se abdicaverat. Papa novus nomen Francisci sibi elegit.                                                                                                                                                         PAPA CUM PAPA PRISTINO CONGRESSUS: Franciscus papa cum Benedicto XVI., cui successit, in castro Gandulfi convenit. Quo facto nostris temporibus primum papa cum papa emerito moratus est. Papae in illa pontificum sede aestiva in montibus Albanis sita collocuti sunt. FINIS CITATIONIS.

Outro local para ouvir latim é a RADIO YLE . Os NUNTII LATINI  da RADIO YLE são fonte igualmente extensa de noticias em latim,  lidas viva voce. Encontram-se em  http://yle.fi/radio1/tiede/nuntii_latini/                                                                                               

Exemplifico com textos recentes de TUOMO PEKKANEN, REDATOR.

Corea Septentrionalis contumax

Cum Corea Septentrionalis mense Februario tertium experimentum nucleare fecisset, sanctiones contra eam a nationibus occidentalibus amplificatae sunt. Tum Coreani Septentrionales Americanis et confoederatis eorum verbis durissimis minitari coeperunt. Ira eorum aucta est, cum aeroplana Americana bombifera exercitia militaria in Corea Meridionali haberent.

Illa aeroplana, quae radari propemodum invisibilia sunt

Illa aeroplana, quae radari propemodum invisibilia sunt, ex statione militari Missuriana surrexerunt et Oceano Pacifico transvolato bombas in insulam Pyeontaek demiserunt. Americani nuntiaverunt illis exercitiis demonstratum esse exercitum suum aërium, si opus esset, e longinquo ictus exactissimos celeriter efficere posse. Kim Jong-un, dictator Coreanorum Septentrionalium, iam suis praecepit, ut rochetae missiliaque in promptu ponerentur. Die Sabbati (29.3.) Corea Septentrionalis nuntiavit statum belli sibi cum Corea Meridionali esse et intentabat conflictum militarem et bellum nucleare, si provocationes hostiles in confinio terrarum fierent. Meridionales Coreani responderunt in illis minis nihil novi esse. Moderatores Americani censebant propositum Coreae Septentrionalis veri similiter nihil aliud esse, nisi potestatem dictatoris Kim Jong-un fulcire. Et Sinenses et Russi utramque partem hortati sunt, ut cooperarentur, ne status rerum in peius verteretur.

Urbi et orbi

Papa Franciscus missam paschalem in platea Petriana Civitatis Vaticanae Latine celebravit. Postea coram ducentis quinquaginta milibus hominum ex medio maeniano Basilicae Sancti Petri urbi et orbi sollemnem benedictionem Italice pronuntiavit. Imploravit pacem toti terrarum orbi, ut dissensiones superarentur et spiritus reconciliationis renovatus maturesceret. “Petamus a Iesu”, inquit, “ut mortem in vitam, odium in amorem, ultionem in veniam, bellum in pacem convertat.” Oravit pacem inter Israelianos et Palaestinenses, ut finem conflictui imponerent, in Iraquiam, ut violentia finiretur, in Syriam et numerosis profugis, auxilium et consolationem exspectantibus.

Oeconomia Germaniae crescit, Francia et Italia lente protrahuntur

In grege septem terrarum industrialium (G7) Iaponia et USA rebus oeconomicis excellunt. Terrae Eurozonae in duas partes divisae sunt, nam oeconomia Germaniae hoc anno plus quam duabus centesimis (2%) crescit, cum in Francia et Italia crementum adhuc haesitet. Apud Sinenses autem augmentum plus octo centesimarum (8%) fore praedictum est.

Louvre ex museis anno 2012 frequentissimum

Louvre, museum Parisiense, fuit anno proximo ex omnibus museis frequentissimum. Acta Britannica “Art Newspaper” rettulerunt prope decem miliones (9,7) hominum illud museum visitavisse. Hic numerus una fere milione maior fuit quam anno ante. Secundum locum tenebat New York Metropolitan Museum of Art, quod tria musea Londiniensia sequebantur.

TUOMO PEKKANEN . FINIS CITATIONIS

UM ARQUIVO CONTENDO QUASE TODOS OS NUNTII LATINI DO ANO 2000 AO 2013,  ENCONTRA-SE EM NUNTII LATINI FINNISH BROADCASTING COMPANY (RADIOPHONIA FINNICA GENERALIS)                    http://www.interrete.de/latein/nuntiifin.html   

Este arquivo já contitui um importante corpus de textos latinos contemporaneos. Já há mais latim aí do que em Caesar, Eutropio ou Fedro.

Os textos de PEKKANEN,  nos NUNTII LATINI,   suscitam a questão dos termos geograficos em latim moderno, questão aliás  tambem não ainda resolvida em português. Um brasileiro escreve sem problemas , por exemplo,  Amsterdam, um lusitano  escreverá Amsterdão. No caso do latim o problema é muito maior, porque em 2000 anos toda a geografia politica da face da Terra mudou e os nomes antigos em latim só por liberdade poetica poderiam ser atribuidos ás localidades e paises modernos. A solução simplicissima seria utilizar o nome atual da localidade em inglês, lingua reconhecidamente  universal , atribuindo-lhe  a qualidade de palavra invariavel do  genero neutro, declinando-a por meio de preposições. Por exemplo, Washington, em latim moderno seria Washington mesmo, declinado da seguinte forma: nominativo,vocativo e acusativo: Washington;  genitivo: de Washington;  dativo: ad Washinton; ablativo: in Washington; depois de quaisquer outras preposições Washington: super , circa, post , coram, contra, ante  Washington.  O adjetivo correspondente seria igual ao genitivo:  de Washington. Fica tacitamente aceito que o alfabeto latino atual tenha 26 letras.

A pronuncia romana, ouvida diariamente nas missas de todo o mundo até  1964, não foi aceita pelos filologos academicos nem introduzida na  escola publica brasileira. O latim, porém,  foi extinto nas escolas secundarias do Brasil,  há sessenta anos, antes que os latinistas brasileiros  chegassem a um consenso com relação a adotar ou não a pronuncia restaurada, propugnada por  Marouzeau, necessaria sem duvida na França, Inglaterra e Alemanha, mas não aqui ou em Portugal, exceto como exercicio refinado de alta filologia.

A pronuncia tradicional brasileira aproxima-se  muito da restaurada e é a mais  natural para nós. Ou seja, adotando-a  podemos começar a ler e pronunciar o  latim em voz alta, sem hesitação, como se fosse nossa propria lingua. Entretando, as outras duas pronuncias também devem ser aprendidas,  porque estão em uso no exterior e na Igreja. Na ortografia também não há consenso. Adotaremos  a ortografia francesa ou ramista,  introduzida por Petrus Ramus, que utiliza todo o alfabeto latino de 26 letras, com exceção do w, inicialmente escrito, vv , doble v , ou v duplo. É  a  ortografia  dos textos que podemos ler na internet ,   utilizada pela maioria dos grandes dicionarios disponiveis,  tais como os  de FRANCISCO RODRIGUES DOS  SANTOS SARAIVA,  FELIX GAFFIOT, LEWIS E SHORT, FREUND E THEIL 

O NOVISSIMO DICCIONARIO LATINO PORTUGUEZ POR F. R. DOS SANTOS SARAIVA,  maximo dicionario latino- portugues existente,  em 1 vol. in quarto grande  e  1292  pags., com tres colunas, é uma traducão  literal do DICTIONNAIRE LATIN -FRANÇAIS DE LOUIS QUICHERAT  e  A. DAVELUY , primeira  edição, 1844. Uma quadragesima  edição por EMILE CHATELAIN  saiu em  1905. Indica as quantidades das silabas dos vocabulos  , com um macron , uma barrinha horizontal , marca as vogais longas ou duplas , e com  spiritus lenis,  meia luazinha voltada para cima, as vogais breves,  prestando-se assim para  a determinação do acento tonico e para o estudo da poesia latina.

http://archive.org/details/F.rDosSantosSaraivaNoviss.Dic.LatinoPortuguez

Na elaboração deste dicionario as obras de FORCELLINI E FREUND foram utilizadas. Equivale ao LATIN DICTIONARY de LEWIS AND SHORT. Estuda  autores latinos até o seculo seis da nossa era. Para autores posteriores ver o DICTIONNAIRE ILLUSTRÉ  LATIN FRANÇAIS de FELIX GAFFIOT. PARIS, HACHETTE, 1934.  GAFFIOT já está tambem disponivel on line in Darcy Carvalho Creator, ou diretamente no archive. org. pelo titulo.

Há um excelente estudo biografico sobre o padre  FRANCISCO RODRIGUES DOS SANTOS SARAIVA em STUDIUM LATINUM BRASILIENSIS EPHEMERIS. Radiophonia Bremensis . Vicipaedia Latina. Nosso autor,  F.R.  DOS  SANTOS SARAIVA era polimata, clerigo regular, nascido  no Douro, Portugal, filho de um rabino convertido ao cristianismo.É  estudado por Sacramento Blake.

http://studiumlatinum.wordpress.com/2010/07/10/francisco-rodrigues-dos-santos-saraiva/

A partir de um conjunto de raizes ,adicionando prefixos, infixos  e sufixos, a lingua latina, tal como a grega, constroi seu imenso vocabulario. Para aprendê-lo devemos assimilar a tecnica de sua construção  nos capitulos das gramaticas dedicados á  formação  das palavras. Cada raiz pode dar origem a uma familia de palavras, algumas dessas palavras podem ter passado ao portugues ou a alguma das linguas neolatinas.

O VOCABULARIO  LATINO PORTUGUES POR FAMILIA DE PALAVRAS de ERNESTO FARIA enfoca a aprendizagem do latim por esse angulo. VOCABULARIO LATINO POR ERNESTO FARIA, RIO, 1943. 534 PAGS. Procura resolver a maior dificuldade do latim, a aquisição de um grande vocabulario. Dá o significacao e a fonte das palavras, agrupando-as  por familias. Encontramos junto do vocabulo procurado as demais palavras da mesma familia, o que nos  permite evocar palavras portuguesas relacionadas. Contém  introdução, fontes, bibliografia e  um capitulo precioso sobre a formação  das palavras no latim.

http://archive.org/details/Vocabul.LatinoPortuguesPorFamiliaDePalavras

Um plano de estudo do latim para uso geral contemporaneo, dada a distancia historica que nos separa dos nossos modelos romanos, não pode dispensar o uso dos vocabularios etimologicos dos idiomas modernos,ou dos grandes dicionarios modernos com ampla informação etimologica,  tais como O WEBSTER´S THIRD NEW INTERNATIONAL DICTIONARY  UNABRIDGED ao qual está anexo um SEVEN LANGUAGE DICTIONARY. O  WEBSTER,  que pode ser adquirido a bons preços nas livrarias de livros usados, tem varias edições e formatos. Deve-se preferir uma completa [unabridged], com o dicionario multilingue.

EXAMINANDO A ETIMOLOGIA DE UMA PALAVRA, NOS GRANDES DICIONARIOS DOS NOSSOS IDIOMAS MODERNOS, ENCONTRAREMOS UM VOCABULO  LATINO OU GREGO QUE PODEREMOS INCORPORAR LEGITIMAMENTE AO NOSSO VOCABULARIO LATINO OPERACIONAL, CONTEMPORANEO, EM CONTINUA E ININTERRUPTA CONSTRUÇÃO. OS DICIONARIOS PLURILINGUES, COMO ESTE SEVEN LANGUAGES  DIC. ANEXO AO WEBSTER, FACILITAM AINDA MAIS A EXPANSÃO DO VOCABULARIO MODERNO DO LATIM, POR EVIDENCIAR IMEDIATAMENTE OS EMPRESTIMOS QUE AS DIVERSAS LINGUAS CONTEMPORANEAS  FIZERAM AO LATIM CLASSICO  E AO GREGO, DIRETA OU INDIRETAMENTE POR COMPOSIÇÃO  OU   DERIVAÇÃO.

COMPOSIÇÃO DE  PALAVRAS GRECO-LATINAS TEM SIDO UM EXERCICIO CONTINUO  E INEVITAVEL DOS CIENTISTAS HÁ SECULOS.  OS LITERATOS DA EUROPA  INCORPORARAM PALAVRAS LATINAS  AOS SEUS VERNACULOS AO LONGO DE MUITOS  SECULOS, DE MODO QUE ENCONTRAMOS NOS DICIONARIOS ETIMOLOGICOS  A INDICAÇÃO DA FONTE DESSAS PALAVRAS:  LATIM CLASSICO, LATIM MEDIEVAL, BAIXO LATIM, LATIM ECLESIASTICO, LATIM CIENTIFICO, ETC.

DO PONTO DE VISTA DO LATIM MODERNO,  BASTA-NOS SABER QUE A PALAVRA É LATINA. SENDO, PODEMOS  UTILIZÁ-LA SEM NECESSITAR DE INFORMAÇÕES ADICIONAIS .   AS LINGUAS ROMANICAS CULTAS , ENTRE AS QUAIS  DEVEMOS SEMPRE  INCLUIR O INGLÊS, POR SER EM GRANDE PARTE  LATINO E GALICO, COLHERAM, PARA A CONSTRUÇÃO DE SEUS VOCABULARIOS, O QUE HAVIA DE MELHOR NO  LATIM E NO GREGO, E NA COMPOSIÇÃO E DERIVAÇÃO DE NOVOS  VOCABULOS VERNACULOS  CONTINUARAM A SEGUIR OS CANONES DAS GRAMATICAS LATINAS E GREGAS.

Tomando  um   texto latino simples , como  o poema  AURORA  de ANTONIO  CASTRO LOPES, podemos  estudar  as conjugações dos  verbos, e estabelecer  a correspondencia  dos  casos da lingua latina com  os casos da lingua portuguesa. Na lingua latina os casos são representados por diferentes terminações ou desinencias. Em portugues representamos os casos pelas preposições  combinadas com os artigos definidos e indefinidos.  Nas linguas modernas os pronomes pessoais são a parte da oração que melhor evidencia o mecanismo das declinações latinas.

Comparar  a declinação das  palavras em latim com a declinação das palavras em português  é o modo mais imediato de aprender a pensar em latim e escrevê-lo.  Neste metodo devemos  conhecer deste o inicio e perfeitamente  as 29 preposições e os  dois casos  regidos por elas , o ablativo e o acusativo.   As preposições não são particulas invariaveis despreziveis,  por serem esparsamente empregadas pelos classicos,  muito pelo contrario, são a ponte necessaria entre o latim e os nossos idiomas neolatinos,  para aprender as declinações, e derivar novas palavras.

Para encerrar esta lição preliminar  referente á sintaxe latina, apresentamos o inicio de um texto escrito  pessoalmente pelo  Imperador Augusto, para assinalar as despesas,  as obras e as ações do seu longo reinado. Trata-se do MONUMENTUM ANCYRANUM, ou melhor de uma longa inscrição em  latim e grego encontrada num monumento da cidade turca de Ancara [ Ancyra].  O texto que citamos acha-se no site  THE LATIN LIBRARY, exemplifica o latim normal de uma pessoa culta, no caso o latim  do  maior dos imperadores romanos, no inicio da era cristã. As inscrições são um tesouro pouco explorado pelos estudants da lingua latina.

RES GESTAE DIVI AVGVSTI. (63 B.C. – A.D. 14).  Rerum gestarum divi Augusti, quibus orbem terrarum imperio populi Romani subiecit, et impensarum quas in rem publicam populumque Romanum fecit, incisarum in duabus aheneis pilis, quae sunt Romae positae, exemplar subiectum.  [1] Annos undeviginti natus exercitum privato consilio et privata impensa comparavi, per quem rem publicam a dominatione factionis oppressam in libertatem vindicavi. [Ob quae] senatus decretis honorificis in ordinem suum me adlegit, C. Pansa et A. Hirtio consulibus, consularem locum sententiae dicendae tribuens, et imperium mihi dedit. Res publica ne quid detrimenti caperet, me propraetore simul cum consulibus providere iussit. Populus autem eodem anno me consulem, cum cos. uterque bello cecidisset, et triumvirum rei publicae constituendae creavit.  [2] Qui parentem meum trucidaverunt, eos in exilium expuli iudiciis legitimis ultus eorum facinus, et postea bellum inferentis rei publicae vici bis acie.[3] Bella terra et mari civilia externaque toto in orbe terrarum saepe gessi, victorque omnibus veniam petentibus civibus peperci. Externas gentes, quibus tuto ignosci potuit, conservare quam excidere malui. Millia civium Romanorum sub sacramento meo fuerunt circiter quingenta. Ex quibus deduxi in colonias aut remisi in municipia sua stipendis emeritis millia aliquanto plura quam trecenta, et iis omnibus agros adsignavi aut pecuniam pro praemiis militiae dedi. Naves cepi sescentas praeter eas, si quae minores quam triremes fuerunt. [4] Bis ovans triumphavi, tris egi curulis triumphos et appellatus sum viciens et semel imperator. Cum autem pluris triumphos mihi senatus decrevisset, iis supersedi. Laurum de fascibus deposui in Capitolio, votis quae quoque bello nuncupaveram solutis. Ob res a me aut per legatos meos auspicis meis terra marique prospere gestas quinquagiens et quinquiens decrevit senatus supplicandum esse dis immortalibus. Dies autem, per quos ex senatus consulto supplicatum est, fuere DCCCLXXXX. In triumphis meis ducti sunt ante currum meum reges aut regum liberi novem. Consul fueram terdeciens, cum scribebam haec, et agebam septimum et tricensimum tribuniciae potestatis. [5] Dictaturam et apsenti et praesenti mihi delatam et a populo et a senatu, M. Marcello et L. Arruntio consulibus non acccepi. Non recusavi in summa frumenti penuria curationem annonae, quam ita administravi, ut intra paucos dies metu et periclo praesenti populum universum liberarem impensa et cura mea. Consulatum quoque tum annuum et perpetuum mihi delatum non recepi. [6] Consulibus M. Vinicio et Q. Lucretio et postea P. Lentulo et Cn. Lentulo et tertium Paullo Fabio Maximo et Q. Tuberone senatu populoque Romano consentientibus ut curator legum et morum summa potestate solus crearer, nullum magistratum contra morem maiorum delatum recepi. Quae tum per me geri senatus voluit, per tribuniciam potestatem perfeci, cuius potestatis conlegam et ipse ultro quinquiens a senatu depoposci et accepi. [7] Triumvirum rei publicae constituendae fui per continuos annos decem. Princeps senatus fui usque ad eum diem quo scripseram haec per annos quadraginta. Pontifex maximus, augur, XV virum sacris faciundis, VII virum epulonum, frater arvalis, sodalis Titius, fetialis fui. [8] Patriciorum numerum auxi consul quintum iussu populi et senatus. Senatum ter legi, et in consulatu sexto censum populi conlega M. Agrippa egi. Lustrum post annum alterum et quadragensimum feci, quo lustro civium Romanorum censa sunt capita quadragiens centum millia et sexaginta tria millia. Tum iterum consulari cum imperio lustrum solus feci C. Censonno et C. Asinio cos., quo lustro censa sunt civium Romanorum capita quadragiens centum millia et ducenta triginta tria millia. Et tertium consulari cum imperio lustrum conlega Tib. Caesare filio meo feci Sex. Pompeio et Sex. Appuleio cos., quo lustro censa sunt civium Romanorum capitum quadragiens centum millia et nongenta triginta et septem millia. Legibus novis me auctore latis multa exempla maiorum exolescentia iam ex nostro saeculo reduxi et ipse multarum rerum exempla imitanda posteris tradidi. [9] Vota pro valetudine mea suscipi per consules et sacerdotes quinto quoque anno senatus decrevit. Ex iis votis saepe fecerunt vivo me ludos aliquotiens sacerdotum quattuor amplissima collegia, aliquotiens consules. Privatim etiam et municipatim universi cives unanimiter continenter apud omnia pulvinaria pro valetudine mea supplicaverunt. [10] Nomen meum senatus consulto inclusum est in saliare carmen, et sacrosanctus in perpetum ut essem et, quoad viverem, tribunicia potestas mihi esset, per legem sanctum est. Pontifex maximus ne fierem in vivi conlegae mei locum, populo id sacerdotium deferente mihi quod pater meus habuerat, recusavi. Quod sacerdotium aliquod post annos, eo mortuo qui civilis motus occasione occupaverat, cuncta ex Italia ad comitia mea confluente multitudine, quanta Romae nunquam fertur ante id tempus fuisse, recepi, P. Sulpicio C. Valgio consulibus. [11] Aram Fortunae Reducis ante aedes Honoris et Virtutis ad portam Capenam pro reditu meo senatus consacravit, in qua pontifices et virgines Vestales anniversarium sacrificium facere iussit eo die quo, consulibus Q. Lucretio et M. Vinicio, in urbem ex Syria redieram, et diem Augustalia ex cognomine nostro appellavit. [12] Ex senatus auctoritate pars praetorum et tribunorum plebi cum consule Q. Lucretio et principibus viris obviam mihi missa est in Campaniam, qui honos ad hoc tempus nemimi praeter me est decretus. Cum ex Hispania Galliaque, rebus in iis provincis prospere gestis, Romam redi, Ti. Nerone P. Qintilio consulibus, aram Pacis Augustae senatus pro reditu meo consacrandam censuit ad campum Martium, in qua magistratus et sacerdotes virginesque Vestales anniversarium sacrificium facere iussit. [13] Ianum Quinnum, quem claussum esse maiores nostri voluerunt cum per totum imperium populi Romani terra marique esset parta victoriis pax, cum priusquam nascerer, a condita urbe bis omnino clausum fuisse prodatur memoriae, ter me principe senatus claudendum esse censuit. [14] Filios meos, quos iuvenes mihi eripuit fortuna, Gaium et Lucium Caesares honoris mei caussa senatus populusque Romanus annum quintum et decimum agentis consules designavit, ut eum magistratum inirent post quinquennium, et ex eo die quo deducti sunt in forum ut interessent consiliis publicis decrevit senatus. Equites autem Romani universi principem iuventutis utrumque eorum parmis et hastis argenteis donatum appellaverunt. [15] Plebei Romanae viritim HS trecenos numeravi ex testamento patris mei et nomine meo HS quadringenos ex bellorum manibiis consul quintum dedi, iterum autem in consulatu decimo ex patrimonio meo HS quadringenos congiari viritim pernumeravi, et consul undecimum duodecim frumentationes frumento privatim coempto emensus sum, et tribunicia potestate duodecimum quadringenos nummos tertium viritim dedi. Quae mea congiaria pervenerunt ad hominum millia numquam minus quinquaginta et ducenta. Tribuniciae potestatis duodevicensimum, consul XII, trecentis et viginti millibus plebis urbanae sexagenos denarios viritim dedi. Et colonis militum meorum consul quintum ex manibiis viritim millia nummum singula dedi; acceperunt id triumphale congiarium in colonis hominum circiter centum et viginti millia. Consul tertium decimum sexagenos denarios plebei quae tum frumentum publicum accipiebat dedi; ea millia hominum paullo plura quam ducenta fuerunt. [16] Pecuniam pro agris quos in consulatu meo quarto et postea consulibus M. Crasso et Cn. Lentulo Augure adsignavi militibus solvi municipis; ea summa sestertium circiter sexsiens milliens fuit quam pro Italicis praedis numeravi, et circiter bis milliens et sescentiens quod pro agris provincialibus solvi. Id primus et solus omnium qui deduxerunt colonias militum in Italia aut in provincis ad memoriam aetatis meae feci. Et postea, Ti. Nerone et Cn. Pisone consulibus itemque C. Antistio et D. Laelio cos. et C. Calvisio et L. Pasieno consulibus et L. Lentulo et M. Messalla consulibus et L. Camnio et Q. Fabricio cos., militibus quos emeriteis stipendis in sua municipia deduxi praemia numerato persolvi, quam in rem sestertium quater milliens circiter impendi. [17] Quater pecunia mea iuvi aerarium, ita ut sestertium milliens et quingentiens ad eos qui praerant aerario detulerim. Et M. Lepido et L. Arruntio cos. in aerarium militare, quod ex consilio meo constitutum est ex quo praemia darentur militibus qui vicena aut plura stipendia emeruissent, HS milliens et septingentiens ex patrimonio meo detuli. [18] Ab eo anno quo Cn. et P. Lentulli consules fuerunt, cum deficerent vectigalia, tum centum milibus hominum tum pluribus multo frumentarios et nummarios tributus ex horreo et patrimonio meo edidi. [19] Curiam et continens ei Chalcidicum templumque Apollinis in Palatio cum porticibus, aedem divi Iuli, Lupercal, porticum ad circum Flaminium, quam sum appellari passus ex nomine eius qui priorem eodem in solo fecerat, Octaviam, pulvinar ad circum maximum, aedes in Capitolio Iovis Feretri Iovis Tonantis, aedem Quirini, aedes Minervae et Iunonis Reginae et Iovis Libertatis in Aventino, aedem Larum in summa sacra via, aedem deum Penatium in Velia, aedem Iuventatis, aedem Matris Magnae in Palatio feci. [20] Capitolium et Pompeium theatrum utrumque opus impensa grandi refeci sine ulla inscriptione nominis mei. Rivos aquarum compluribus locis vetustate labentes refeci, et aquam quae Marcia appellatur duplicavi fonte novo in rivum eius inmisso. Forum Iulium et basilicam quae fuit inter aedem Castoris et aedem Saturni, coepta profligataque opera a patre meo, perfeci et eandem basilicam consumptam incendio, ampliato eius solo, sub titulo nominis filiorum meorum incohavi, et, si vivus non perfecissem, perfici ab heredibus meis iussi. Duo et octoginta templa deum in urbe consul sextum ex auctoritate senatus refeci nullo praetermisso quod eo tempore refici debebat. Consul septimum viam Flaminiam ab urbe Ariminum refeci pontesque omnes praeter Mulvium et Minucium. [...]    FINIS CITATIONIS  .      http://www.thelatinlibrary.com/resgestae.html                                                                                          Não percebo diferença entre o texto de Augusto e os de Tuomo Pekkanen, relatando as  res gestas cotidianas,  nos NUNTII LATINI.    http://yle.fi/radio1/tiede/nuntii_latini/       

PROF. DR DARCY CARVALHO. DIA 22 DE ABRIL  DE MMXIII. FEAUSP

ADDENDA: CONSIDERAÇÕES  SOBRE A SINTAXE LATINA CLÁSSICA

 — MAROUZEAU, J. (JULES), 1878-1964,  em l´Ordre de mots dans la phrase latine principes et méthode assim descreve a sintaxe latina:

http://archive.org/details/lordredesmotsdan00marouoft   

http://archive.org/details/lordredesmotsdan01marouoft

O LATIM É UMA LINGUA NA QUAL A CONSTRUÇÃO É LIVRE, COMO FICA IMEDIATAMENTE EVIDENTE DA CONFRONTAÇÃO DE UMA FRASE FRANCESA COM SUA VERSÃO LATINA.

A frase francesa PIERRE APPELLE PAUL [ Pedro chama Paulo ], tem seis possiveis versões em latim, com exatamente o mesmo sentido, obtidas mudando-se as posições das tres palavras latinas em todas as formas matematicamente  possiveis. Uma delas tem ordem que coincide com as ordens diretas do português , do frances e  do inglês e de qualquer outra lingua analítica carente de declinações.

CITO: Le latin est une langue à construction libre, comme le fait apparaître immédiatement la confrontation avec le français.

Alors que nous disons oblicgatoirement, sous peine de changer le sens, si nous renversons l'ordre : Pierre appelle Paul, le latin a la faculté d'appliquer aux trois termes de l'énoncé les six dispositions théoriquement possibles : 1. Petrus appellat Paulum. 2.Petrus Paulum appellat.Paulum appellat Petrus.Paulum Petrus appellat. Appellat Petrus Paulum. Appellat Paulum Petrus. Qualquer que seja sua posição Paulum será sempre objeto direto e Petrus, sujeito.

Le jeu des flexions suffit à indiquer quel est le sujet, quel est le régime. Toutefois, si en latin l'ordre des mots est libre, il n'est pas indifférent. Le choix de la construction est déterminé dans chaque cas particulier par des considérations très diverses, d'usage, de sens, de style, de rythme, qu'il est difficile de réduire en système, mais qui prêtent à l'observation de certaines lois ou tendances.

Le risque en cette matière est de raisonner a priori, en prétendant expliquer les faits au nom de principes supposés universels, indépendamment de la langue qu'on étudie. Cette méthode a souvent vicié les recherches d'ordre des mots et répandu des erreurs qui se perpétuent dans maints ouvrages d'enseignement. FINIS CITATIONIS

 Nosso objetivo principal  é  ler e escrever em latim o quanto antes. Para isto  é util ter desde o inicio uma ideia geral de como os textos latinos estão construidos ou podem ser construidos. Temos de ter uma ideia geral da sintaxe latina.  Se por sintaxe entendermos a ordem ou a posição das palavras numa oração ou frase, poderemos afirmar que a sintaxe latina clássica é caótica e em consequência um texto latino literário, dependendo do autor,  tem de ser  previamente decifrado,  para  ser entendido.

Em português, o lugar ocupado por um vocabulo é mais ou menos predeterminado, segundo a sua função: primeiro o sujeito (Petrus), depois o verbo (appellat) com  os objetos direto (Paulum) e indireto,  ou seja, o predicativo. A isto denominamos escrever em ordem direta: Petrus appellat Paulum, Peter calls Paul, Pierre apelle Paul.  Pedro llama Paulo. Em latim, ao contrário, qualquer lugar serve, ou seja a posição de uma palavra não precisa ser  predeterminada, porque são os casos , ou as terminações das palavras que indicam  claramente  a função de cada vocabulo.

PARA CONTORNAR AS DIFICULDADES DA SINTAXE LATINA, QUANDO DELIBERADAMENTE NÃO DESEJAMOS ESCREVER NO MODO CLÁSSICO, PODEMOS ESCREVER LATIM EM ORDEM DIRETA: SUJEITO, VERBO, PREDICADO.  Entretanto, mesmo escrevendo latim em ordem direta,  podemos eventualmente , em orações curtissimas, observar a seguinte regra  básica  de posição geralmente seguida pelos escritores  latinos, com maior ou menor rigor, dependendo do autor, do assunto, do estilo poético ou prosaico e da época em que escreveram:

REGRA BASICA. Em latim o sujeito inicia a oração e o verbo termina: PETRUS PAULUM APPELLAT. Entre o sujeito e o verbo vem o resto do predicado. Os complementos adverbiais podem ocupar qualquer posição.

Diante do exposto, por razões de mera simplicidade, adotaremos ao escrever em latim  a ordem direta PETRUS APPELLAT PAULUM. Nosso sistema consiste em escrever latim imediatamente inteligivel a qualquer adulto que leia pelo menos  uma lingua moderna europeia.

PROF. DR. CARVALHO. DIA O2 DE MAIO DE MMXII. FEAUSP


Comments